PROGRAMAÇÃO

CURSOS

Curso 1 – Toxicologia Aplicada ao Reconhecimento de Riscos no PPRA (16h)

1- Objetivos

  • Apresentar os conceito básicos de Toxicologia.
  • Familiarizar o aluno quanto aos riscos químicos dos processos.
  • Discutir a FISPQ x GHS
  • Documentação do TLV de agentes químicos

2- Público Alvo

Profissionais de Higiene Industrial, médicos e enfermeiros do trabalho, engenheiros e técnicos de segurança do trabalho.

3- Conteúdo programático

Módulo 1 – Introdução a toxicologia. Primeiro dia (8h)

Histórico da toxicologia
Fases de Intoxicação
Definições
Toxicocinética: Absorção, Distribuição, Metabolismo e Excreção dos agentes químicos
Monitoramento biológico
Toxicodinâmica
Limites de exposição NR 15 e ACGIH
Toxicologia dos metais
Toxicologia das poeiras
Toxicologia dos solventes orgânicos

Modulo 2- Reconhecimento de risco – aspectos práticos

Discutir processos químicos
Reconhecer os agentes químicos.
Análise de FISPQ
GHS – Sistema Globalmente harmonizado de classificação e rotulagem de produtos químicos
Documentação TLV
Exercício prático de reconhecimento de risco químico

Curso 2 – Programa de Conservação Auditiva (16h)

1- Objetivos

  • Conceitos básicos de som e ruído
  • Técnicas de avaliação da exposição ocupacional ao ruído.
  • Fundamentos sobre medidas de controle.
  • Riscos da exposição e gerenciamento audiológico
  • Seleção e cuidados com equipamento de proteção
  • Programa de Conservação Auditiva

2- Público Alvo

Profissionais de Higiene Ocupacional, médicos e enfermeiros do trabalho, engenheiros e técnicos de segurança do trabalho.

3- Conteúdo programático

Módulo 1 – Conceitos Básicos e Fundamentos sobre Avaliação e Controle
Primeiro dia (8h)

Conceitos gerais:

  • Ondas sonoras: conceituação e características;
  • Ruído e campos acústicos: tipos e características;
  • Grandezas e unidades.

Fundamentos da avaliação da exposição ocupacional:

  • Conceitos sobre equipamentos de medição: tipos e características;
  • Circuitos de ponderação temporal e em frequência;
  • Critérios de avaliação, tais como: Critério de referência, incremento de duplicação de dose (q=5 e q=3), nível limiar de integração;
  • Parâmetros de medição, tais como: Nível de Pressão Sonora, Nível Médio, Nível Equivalente, Dose, Nível de Exposição, Nível de Exposição Normalizado;
  • Limites de tolerância e limites de exposição: Critérios legal e técnico: NR 15 e NHO 01
  • Conceitos da abordagem ambiental;
  • Procedimentos técnicos para avaliação da exposição ocupacional ao ruído;
  • Análise e interpretação dos resultados.

Fundamentos sobre medidas de controle:

  • Conceitos básicos sobre controle na fonte;
  • Conceitos básicos sobre controle na trajetória.

Modulo 2 – Protetores Auditivos e Programa de Conservação Auditiva.
Segundo dia (8h)

Efeitos do Ruído à Saúde

  • Perda Auditiva
  • Outros Efeitos

Legislação

  • Normas Regulamentadoras

Seleção de Protetores Auditivos

  • Atenuação (NRRSF)
  • Vedação
  • Compatibilidade
  • Comunicação
  • Colocação, Manuseio, Higienização e Substituição de Protetores Auditivos
  • Eficácia dos Protetores Auditivos
  • Validação da Seleção
  • Prática: Seleção, Colocação e Validação de Protetores Auditivos

Programa de Conservação Auditiva (PCA)
A evolução da cultura de Segurança e Saúde Ocupacional nas organizações e a missão e meta do PCA.

  • Estrutura e Planejamento do PCA. O que é mais urgente, o que é mais importante, a base de tudo;
  • Gerenciamento Audiológico;
  • Procedimentos e ferramentas essenciais para a prática do gerenciamento audiológico de acordo com o Anexo 1 da NR 7 do MTE;
  • Estratégias de Treinamento para conservação auditiva;
  • Documentação do PCA;
  • Protocolo de Auditoria Para avaliação da eficácia do Programa;
  • Como gerenciar os casos de pioras auditivas nas empresas;
  • Apresentação de casos práticos.
Curso 3 – Estratégia de Amostragem de Agentes Ambientais (16h) - ESGOTADO!

Conteúdo Programático

Conceituação

Por que Estratégia de Amostragem;
Histórico; evolução no Brasil.
Começando pelo começo.
Caracterização Básica;
Grupos Homogêneos de Exposição (Grupos de Exposição Similar);
Determinação;
Discussão e Exemplos.
Exposto de Maior Risco
Determinação por observação e por ferramenta estatística;
Procedimento preferencial.
Nível de ação
Primeiros benefícios da EAM;
Níveis de conhecimento de um GHE.
Revisão Estatística Básica
População e amostra;
Medidas de Posição e Dispersão.
Distribuições, Normal e Lognormal
Uso de papéis probabilísticos;
Exemplos e exercícios.
Amostras em Higiene Ocupacional
Tipos de amostras e validade;
Formas amostrais;
Discussão e exemplos para: amostras únicas de período completo, amostras consecutivas de período completo, amostras parciais e amostras pontuais de curta duração (grab samples);
Aleatoriedade e tendenciosidade.
Limites de Exposição
NR 15 e ACGIH;
Abordagem para limites tipo média ponderada no tempo e para limites que não podem ser excedidos em nenhum momento.
Exposição Média de Longo Prazo
Importância e base temporal;
Tolerabilidade das Exposições.
Critérios de tolerabilidade
Parâmetros estatísticos de referência;
Discussão, exemplos.
Uso de planilhas eletrônicas
IHSTAT AIHA com as melhorias de Drolet;
Planilha multilíngue;
Entendimento dos parâmetros e uso dos recursos;
Exemplos e exercícios.
Análise de Dados abaixo do Limite de Detecção Analítica
Conceito;
Abordagens gráfica e tradicional;
Novo método (online) para uso associado à planilha da AIHA;
Exemplos e Discussão.
Abordagem para Ruído
Discussão, exemplos e exercícios;
Uso da dose percentual ao invés do dB;
Uso de medidores de leitura direta e dosímetro.
Uso da EAM para a determinação de desempenho requerido por EPIs
Caso da proteção respiratória e do Ruído;
Excelência na proteção nominal;
Cuidados complementares.

Curso 4 – A Higiene Ocupacional e o eSocial (16h) - ESGOTADO!

1- Objetivo

Apresentar a visão geral do programa, os leiautes de Saúde e Segurança do Trabalho e a necessidade de conhecer melhor o programa e suas exigências, bem como as legislações aplicáveis. Discutir com os participantes as questões
inseridas através de cases práticos. Exercitar as práticas necessárias para gerar os arquivos XML de forma a evitar os passivos e multas através do conhecimento exigido pós eSocial.

 

2- Público Alvo segmentado  

Engenheiros e Técnicos de Segurança do Trabalho e outros profissionais de SST.

 

3- Conteúdo programático 

MODULO 1 – Conceitos e as legislações aplicadas

Primeiro dia

  • Apresentação, conteúdo e princípios do eSocial
  • Sistema Público de Escrituração Digital
  • Dinâmica do eSocial
  • Eventos Iniciais – Informações do empregador
  • Eventos de Tabelas
  • Cadastramento Inicial do Vínculo
  • Eventos Não Periódicos
  • Eventos Periódicos
  • Prazo de envio
  • Transmissão dos arquivos – sequência lógica e comprovante de entrega
  • Principais vantagens do novo modelo
  • Cronograma de entrada em vigor
  • PrevCidadão
  • Leiautes de Saúde e Segurança do Trabalho
  • Documentos e Programas
  • Nova Forma de Envio da Informação – PPP
  • Fluxo SST
  • Afastamentos temporários – regra de informação
  • Registro de Eventos Trabalhistas – RET
  • Certificação Digital
  • Procuração do eSocial e Cadastrar Procuração
  • Consulta Cadastral
  • Leis SST no Brasil e Diferenças “eSocial”
  • Os eventos de SST
  • S-1005 – Tabela de Estabelecimentos, Obras ou Unidades de Órgãos Públicos
  • Programa de gestão e prevenção riscos – Gestão do FAP
  • FAP – Resolução CNP Nº 1.329, 25 de abril 2017 – DOU DE 27/04/2017
  • CNAE Preponderante – S1005 Instrução Normativa RFB Nº 1453, de 24 de fevereiro 2014
  • Informações de SST no S-1005 – Tabela 30 – Programas, planos e documentos

MÓDULO 2 – Segurança e Higiene Ocupacional

Segundo dia

  • S-1060 – Tabela de Ambientes de Trabalho – Linhas de corte
  • S-2240 –Condições Ambientais do Trabalho –FATORES DE RISCO
  • NR 9 – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais
  • Tabela S 1065 – Equipamento de Proteção Individual e Equipamento de
  • Proteção Coletivo
  • Insalubridade, Periculosidade e Aposentadoria especial no evento S – 2240
  • NR 15 – Atividades e Operações insalubres e NR 09 – LEO ACGIH
  • Tabela 28 – Atividades Periculosas, Insalubres e /ou Especiais (anexos qualitativos)
  • Instrução Normativa INSS/PRES Nº 77 -Seção V – Da aposentadoria especial
  • Avaliação Qualitativa – Decreto nº 8.123, de 2013 – Portaria Interministerial
  • MTE/MS/MPS Nº 9
  • APP – Análise Preliminar de Perigo
  • S-1200 – Remuneração de trabalhador vinculado ao Regime Geral de Previd. Social
  • Gestão de terceiros – IN RFB Nº 971
  • S-2245 – Treinamentos e Capacitações

MÓDULO 3 – Visão da medicina do trabalho e a gestão necessária antes do envio

  • S-2220 – Monitoramento da Saúde do Trabalhador
  • NR 7 – Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional
  • Tabela 27 – Procedimentos Diagnósticos
  • PCA – Ordem de serviço INSS/DAF/DSS Nº 608, 05 de agosto 1998
  • PPR – Instrução normativa Nº 1, de 11 de abril de 1994.
  • S-2210 – Comunicação Acidente do Trabalho
  • S-2230 Afastamento do Trabalho

 

4- Metodologia

– aula teórica com exposição de conteúdo por slides; exposição dialogada;
– atividades práticas com utilização de apostila em grupos de 5 alunos;
– atividades de pesquisa utilizando internet;
– discussão em grupo de casos reais dos participantes.

PROGRAMA PRELIMINAR

NÃO PERCA TEMPO, INSCREVA-SE!

Fique atento aos prazos e participe deste evento.